A prática recorrente de maus hábitos como dormir poucas horas, beber álcool, ou mesmo guardar ressentimentos, podem minar a nossa saúde mental.
Felizmente, é fácil controlarmos estes hábitos, substituindo-os por outros, mais saudáveis.

Conheça as 11 formas que tem ao seu dispor para estragar a sua saúde mental:

1. Evite a prática de exercício físico
Para além de manter o corpo em forma, o exercício físico desempenha um papel fulcral na regulação do nosso humor, da nossa disposição. Pode até aliviar sintomas de ansiedade e depressão, de acordo como algumas pesquisas.
Para além disto, pode obviamente aumentar a auto-estima.

2. Ignore a desordem
A Dra. Dawn Buse (psicóloga da saúde no Montefiore Medical Center) defende que o hábito de se ter objectos (como por exemplo peças de vestuário) desarrumadas, revelam-se um peso, no sentido literal e figurativo do termo. A desorganização, defende Buse, pode estar relacionada com depressão, ansiedade e até aumento de peso.

3. Não durma as horas de sono necessárias
Falta de horas de sono aumenta a irritabilidade, dificulta o raciocínio e a concentração, pode originar depressão e perturbações de ansiedade.

4. Faça comparações com os outros
Comparações constantes com os ganhos materiais e com os objectos de posse são uma fonte constante de insatisfação. Não está provado que ganho material corresponda a um aumento significativo de felicidade.

5. Tenha pensamentos obsessivos
A ruminação nos mesmos pensamentos vezes sem conta faz com que o nosso cérebro envie uma mensagem ao nosso corpo similiar ao da resposta tradicional de fight or flight. O que causa um aumento súbito do ritmos cardio-respiratório, ao mesmo tempo que o seu corpo liberta hormonas de stress como a adrenalina e o cortisol, actuando muito negativamente no corpo e na mente.

6. Acumule raiva
Raiva e frustração são duas reacções completamente normais nos desafios do dia-a-dia. Mas, quando as suprime e deixa os seus ressentimentos e revolta manifestarem-se, estes podem tornar-se “um tiro no pé”. Existem estudos que encontraram uma correlação entre raiva e depressão.

7. Trabalhe em excesso
Quando a nossa vida profissional se encontra fora de controlo é mais provável que se venham a manifestar problemas físicos (como é o caso de hipertensão, ataques cardíacos) e psicológicos. Um estudo de 2011 com trabalhadores públicos britânicos chegou à conclusão que trabalhar mais de 11 horas por dia, mais do que duplica o risco de depressão, quando comparada com um horário de 7 ou 8 horas de trabalho.

8. Beba álcool
As bebidas alcoólicas deprimem o sistema nervoso central, lentificando o corpo e eventualmente, a disposição. Inicialmente os consumos de álcool tornam-no sonolento. Com o passar do tempo, provocam insónias.

9. Não saia de casa
A ausência de incidência solar depriva o nosso corpo de vitamina D (factor protector contra a depressão) e do contacto com a natureza, o que acalma o nosso corpo ao nível sub-consciente. Está provado que você fica num estado de maior relaxamento passeando num local em contacto com a natureza do que numa avenida movimentada.

10. Isole-se socialmente
Esta característica encontra-se de forma comum nos casos de depressão e de ansiedade. Esta sensação de solidão pode aumentar a sensação de mal-estar associada a estas perturbações de humor. De forma inversa, a existência de uma rede de amigos verdadeiros e presentes tende a proteger contra a depressão e a promover bem-estar.

11. Seja perfeccionista
Tentar atingir a perfeição não é possível. Seja no jantar de hoje, seja na apresentação do trabalho amanhã, sejamos realistas, a perfeição é um objeto inatingível. E é também uma receita para o desapontamento e baixa auto-estima. Não é de surpreender que esteja ligado a problemas de saúde incluindo ansiedade, depressão e desordens alimentares como anorexia e bulimia.

Partilhe nas redes sociais:

Deixe uma resposta